Facebook

contador gratuito de visitas

17 de julho de 2018

SILÊNCIO


Eu costumo deixar,
na minha poesia, os rastros do meu
silêncio.

Falar de coisas que doem,
só em poesia elas são suavizadas,
na leveza de cada verso.

A poesia
é apaziguadora,
conciliadora,

ela une,
enlaça,
abraça,
cura feridas,
permite-se sincera,
sempre singela...

Poasia,
ó tu poesia, és companheira
e amiga da minh´alma!

Nenhum comentário:

Postar um comentário